Home

O medo que nos paralisa

Minha grande dúvida era como começar esta crônica. Sento na cama, caneta e caderno no colo (às vezes escrevo à mão) e as palavras se recusam a ir para o papel. Me percebo com medo – de não começar do jeito certo, não conseguir ser claro o suficiente. E provavelmente este talvez não seja mesmo … Continue lendo O medo que nos paralisa

Dica do mês: quatro livros infantis e um romance

Nos últimos meses, fiz algumas leituras com temas bem diversos. A maioria delas foram livros infantis e infantojuvenis. Destaco aqui os últimos cinco que li, quase todos conhecidos do grande público. O Fantástico Mistério de Feiurinha (Pedro Bandeira) Clássico de Pedro Bandeira, foi publicado em 1986 e vendeu milhões de exemplares. Conta a história do … Continue lendo Dica do mês: quatro livros infantis e um romance

Caderno de viagem: Campos do Jordão

Chegamos a Campos do Jordão às 13h40 de um sábado ameno. Embora a temperatura não passasse dos 15º, o sol que se infiltrava pelas nuvens cor de chumbo garantia um clima agradável, bem diferente do frio constante que enfrentáramos na capital paulista, no dia anterior. A experiência revelou-se única já na entrada da cidade, com … Continue lendo Caderno de viagem: Campos do Jordão

Disputa histórica

Depois de 24 anos, a cidade de Feira de Santana, a 108 km de Salvador, precisará de um segundo turno para eleger seu próximo prefeito. No páreo, estão o deputado federal Zé Neto (PT) e o atual prefeito Colbert Martins (MDB), que assumiu a cadeira após José Ronaldo (DEM) renunciar para disputar o governo do … Continue lendo Disputa histórica

A vida em segundo plano

A campanha deste ano tem escancarado uma das faces mais sombrias da política: quando os objetivos eleitorais falam mais alto, até a vida humana fica em segundo plano. E não estou nem falando dos assassinatos de candidatos por adversários, que por si só já expressam nossa barbárie civilizacional, mas de um fenômeno novo diante do … Continue lendo A vida em segundo plano

Tirar o lixo pra fora

No meu condomínio, posso levar o lixo para fora a cada dois dias. Mas, como moro só, às vezes nem tenho o que tirar, então vou de acordo com a necessidade mesmo. No campo dos sentimentos, o processo é parecido. Eventualmente, devemos tirar o lixo (emocional, no caso) para fora, preservando apenas o que for … Continue lendo Tirar o lixo pra fora